Pneumotórax - Manuel Bandeira

February 19, 2010

Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.

A vida inteira que podia ter sido e que não foi.

Tosse, tosse, tosse.

Mandou chamar o médico:

- Diga trinta e três.

- Trinta e três... trinta e três... trinta e três...

- Respire.

(...)

- O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado.

- Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?

- Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

(Manuel Bandeira, Seleta em prosa e verso, Rio de Janeiro, J. Olímpio, 1971)

O áudio reproduzido pertence a Coleção Poesia Falada vol. 18

www. luzdacidade.com.br

00:0000:00
create online store

Oprah e eu no Twitter

July 3, 2009

Texto integral Oprah e eu no Twitter

Fotos divulgação e Reuters

Oprah e eu no Twitter. Uma das primeiras mensagens dela: "Estou me sentindo no século 21". Uma de minhas primeiras mensagens: "Quem é Claudete Troiano?". O Twitter pertence ao século 21. Claudete Troiano pertence ao século 21. Oprah e eu somos do século passado. Só agora chegamos ao século 21, com uma década de atraso. José Sarney tinge o cabelo. Oprah e eu entramos no Twitter.

Oprah está tentando arrumar um jeito de embolsar um dinheirinho com o Twitter. Eu também. Era assim no século passado: o trabalho era remunerado. Se eu me dispusesse a trabalhar grátis, por que VEJA continuaria a pagar meu salário? Perguntei se alguém era pago para publicar mensagens no Twitter. Responderam: Marcelo Tas. E me mandaram um artigo do Wall Street Journal tratando do assunto. O Twitter de Marcelo Tas é patrocinado por uma operadora de telefones. Por contrato, ele tem de citar o nome do patrocinador um determinado número de vezes. Ele é o homem-sanduíche do século 21.

Quanto ganha Marcelo Tas com o Twitter? O pessoal da internet diz 100 mil reais. Aposto que está errado. O pessoal da internet erra o tempo todo. Um de meus leitores me indicou uma empresa chamada Magpie. Ela promete espalhar anúncios pelo Twitter como um vírus. O dono de uma página se cadastra e, como a mocinha do telemarketing, ganha uns trocados para difundir, por meio de seu Twitter, mensagens publicitárias de fabricantes de computadores ou de locadoras de automóveis. Se Marcelo Tas cadastrasse seu Twitter no Magpie, ele arrecadaria, com seus 35 mil seguidores, U$ 824,99. O valor de cada usuário do Twitter é 0,2 centavos.

O nome de Claudete Troiano pipocou em meu Twitter porque recebo todas as mensagens publicadas pela Abril. Alguns leitores também entraram em minha página e me mandaram recados. A internet permite essa intimidade. É meio assustador ser abordado por um monte de estranhos em minha casa, em meu escritório, quando ainda estou de pijama, tirando as remelas. Uma rede de relacionamentos, como o Twitter, com sua permissividade institucionalizada, sempre tem um aspecto exibicionista, fetichista, como aquele jantar em "Fantasma da Liberdade", de Luis Buñuel, em que os convidados, em vez de comer, defecam à mesa, em público.

Depois de estudar o Twitter por um dia e meio, consegui meu maior feito: eliminar o azul da tela, embranquecendo-a gradualmente, como um eugenista dos primórdios do século 20 - o meu século. Se eu fosse Oprah, teria anotado no Twitter: "Estou me sentindo como um Nina Rodrigues do século 21". Desliguei o computador e, sem Claudete Troiano por perto, pude tirar umas remelas.

Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados

Certifica.com

00:0000:00